Portal HRO Home
 
NOTÍCIAS

Durante o período de Dezembro/14 você poderá solicitar qualquer alteração no seu Plano da Prevmon que vigorará a partir da Folha de Janeiro/15.



Já se encontram disponíveis as Políticas de Investimentos que vigorarão em 2015 dos Planos de Benefícios e Plano de Gestão Administrativa administrados pela Prevmon.





CONSERVADOR:
Gestores JAN/15 ANO
Bradesco  
2,09%
2,09%
HSBC
2,57%
2,57%
Western
2,23%
2,23%
Benchmark
2,14%
2,14%



MODERADO
Gestores JAN/15 ANO
Bradesco
0,66%
0,66%
HSBC
0,81%
0,81%
Western
0,68%
0,68%
Benchmark
0,54%
0,54%



AGRESSIVO
Gestores JAN/15 ANO
Bradesco
-0,76%
-0,76%
HSBC
-0,94%
-0,94%
Western
-0,88%
-0,88%
Benchmark
-1,07%
-1,07%



INDICADORES
DEZ/14 ANO
IMA-G
2,14%
2,14%
IBrX
-5,88%
-5,88%
CDI
0,93%
0,93%
POUPANÇA
0,59%
0,59%


Benchmark: Indicador que serve como parâmetro para medir o desempenho de cada Investimento.

Maiores informações, inclusive resultados acumulados no ano, acessem o relatório de Rentabilidade!


A Reserva Especial é um recurso constituído com uma parcela do Superávit apurado no Plano de Benefícios PREVMON.


NOTÍCIAS ANTERIORES
Clique aqui para visualizar as notícias anteriores.
SEU FUTURO
Novo na Monetar? O jeito mais simples de investir. Mais que números, entendemos de pessoas, de suas necessidades e desejos. Entendemos também suas dúvidas: “O que fazer com o meu dinheiro? Onde investir? Quando? Por quanto tempo?”.


Fundos de pensão, em conjunto com representantes do mercado financeiro, vão enviar ao órgão regulador do setor propostas para flexibilizar e facilitar o investimento no exterior.


As alternativas existentes no mercado financeiro brasileiro estão num patamar de sofisticação inferior ao encontrado no mercado norte-americano.


A maior parte dos fundos de pensão conseguiu bater suas metas de rentabilidade no primeiro semestre deste ano graças ao bom desempenho da renda fixa, que foi a vilã do setor em 2013.


Com a bolsa brasileira vacilante nos últimos anos, os fundos de pensão começaram a diversificar sua carteira de ações no exterior.


Entre especialistas e gestores de fundos de investimento que recebem recursos de PGBLs e VGBLs existe uma unanimidade: previdência é, ou deveria ser, sinônimo de longo prazo.


Pelo fato de partilharem a mesma natureza complementar em relação à previdência oficial concedida pelo INSS, os sistemas fechado e aberto podem confundir os participantes.


A previdência privada termina o semestre em um jogo completamente novo, depois de um início de ano preocupante, no qual chegou a amargar resgates líquidos de R$ 257 milhões em janeiro - uma repetição das saídas de julho e agosto de 2013, as primeiras em cinco anos - e só começar a reverter o saldo negativo em março.


Os ativos mais arriscados não tiveram vez na primeira metade de 2014. Quem preferiu adotar maior conservadorismo e se posicionar na renda fixa conseguiu driblar melhor as incertezas e a volatilidade que marcaram o período e defender ganhos reais.


Pesquisa feita pela consultoria Mercer com 1,5 mil aposentados que contribuíram com planos de previdência complementar mostra que, para a maioria, a vida ficou mais difícil após a saída do mercado de trabalho.


Na busca por entender o futuro, as pessoas costumam olhar para o passado. Entretanto, esse apoio na segurança das experiências já vividas ou testemunhadas pode gerar expectativas que, em grande parte das vezes, não se concretiza.


"A gente não acredita que vai ficar velho, mas esse dia chega." O economista Felipe Westin tinha 35 anos quando essa consciência tomou conta de seus pensamentos a ponto de se tornar impossível de ignorar.



SEU FUTURO - PUBLICAÇÕES ANTERIORES
Clique aqui para visualizar as publicações anteriores do quadro Seu Futuro.
 
 
0800 729 2228
(atendimento das 8h às 17h)

Fale Conosco
 

Consulte aqui seu último saldo!
 
 
 
 
Acessos: